Unimontes prorroga inscrições para curso de instrumentação cirúrgica

A Escola Técnica de Saúde, do Centro de Educação Profissional e Tecnológica, da Universidade Estadual de Montes Claros (CEPT/Unimontes), prorrogou o prazo de inscrições para o curso de Qualificação Profissional em Instrumentação Cirúrgica. As inscrições podem ser feitas até o dia 13 de outubro e são oferecidas 30 vagas.

Segundo a Unimontes, as atividades serão iniciadas no dia 13 de outubro deste ano, diante do preenchimento das vagas. Podem se inscrever estudantes que tenham concluído o curso técnico em Enfermagem mediante comprovação de formação, ou que esteja cursando ou que tenha concluído graduação em Enfermagem.

De acordo com o enfermeiro e um dos professores do curso, Danilo Canela, a oportunidade visa atender e preparar enfermeiros, estudantes de enfermagem e técnicos em enfermagem. “O objetivo é formar profissionais capazes de realizar a instrumentação cirúrgica de qualidade”, diz.

Interessados em se inscrever no curso devem procurar a secretária do Centro de Educação Profissional e Tecnológica (CEPT), localizado na Rua Coronel Celestino, nº 65, das 7h às 21h. Candidatos devem apresentar cópia do RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento, comprovante de escolaridade, comprovante de endereço e uma foto 3×4.

No valor de R$ 270 parcelas mensais, as aulas práticas serão realizadas no período noturno no Hospital Universitário Clemente de Faria, enquanto as teóricas no Centro de Educação Profissional e Tecnológica. O curso terá duração de três meses.

Outras informações pelos telefones (38) 3229-8594, 3229-8593 e 3229-8591.

Fonte: G1 Grande Minas

Inquérito sobre assassinato de jovem de 16 anos é concluído em Taiobeiras

A Polícia Civil de Taiobeiras concluiu nesta segunda-feira (15) o inquérito sobre o assassinato de um menor de 16 anos, morto por dois outros menores, um de 17 e outro de 16 anos. O caso ocorreu no dia 19 de junho, na Barragem da Velha Joana.

De acordo com o delegado Alessandro da Silva Lopes, os dois autores do assassinato revendiam a droga para um traficante de Montes Claros (MG). Após observar os dois menores escondendo a droga em um matagal, a vítima roubou o material para consumo próprio.

Após descobrirem o desfalque e o autor do roubo, os dois menores convidaram a vítima para usar droga e depois o mataram com cinco tiros, sendo três pelas costas. Em seguida, os autores do assassinato atearam fogo no corpo do menor de 16 anos.

O jovem de 17 anos está detido em um Centro de Menores Infratores em Montes Claros, enquanto o outro menor de 16 está foragido.

TRE barra a candidatura de 13 mineiros por ficha suja

Em Minas são 13 os candidatos a deputado federal ou estadual que foram carimbados com o rótulo de “ficha-suja” pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG). Apesar de barrados pela Lei da Ficha Limpa, o tribunal ressalta que eles podem ter sua candidatura confirmada, a depender dos recursos que tramitam no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

É o caso do deputado estadual Pinduca (PP), candidato à reeleição, que aguarda decisão sobre seu futuro político. Segundo ele, a “campanha continua nas ruas até o último dia”.

Além de Pinduca, ganhou o rótulo de “ficha-suja” o ex-ministro dos Transportes e ex-prefeito de Uberaba, no Triângulo Mineiro, Anderson Adauto (PRB) – inocentado no processo do mensalão. No entanto, Adauto teve a candidatura indeferida pelo TSE. Em seu perfil oficial no Facebook, a assessoria de Adauto diz que ele deve se manifestar sobre seu futuro político “em breve”.

Os ex-prefeitos de Conselheiro Pena, Neyval José de Andrade (PTC); de Timóteo, Geraldo Hilário Torres (PTdoB); e de Oliveira, Ronaldo Resende Ribeiro (PRB) também tiveram a candidatura cassada e aguardam decisão do TSE.

Dois candidatos já apresentaram pedido de renúncia depois que a Justiça eleitoral em Minas decidiu enquadrá-los como ficha-suja: Carlos Eduardo de Almeida (PCdoB) e Marcos Tolentino da Silva (PEN).

Liberados

Dos 22 candidatos impugnados pelo Ministério Público Federal com base na lei de iniciativa popular que, pela primeira vez, vale em uma eleição geral, sete já fora liberados para concorrer ao pleito.

Dentre eles, nomes conhecidos como o do ex-secretário estadual de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles (DEM), candidato à reeleição para deputado federal, e Silas Brasileiro (PMDB), também concorrente ao cargo. Já o ex-prefeito de Nova Lima, na região metropolitana, Carlos Roberto Rodrigues (PT) ainda tem que responder a recurso no TSE.

Veja a lista dos candidatos impugnados

Deputado Federal

Carlos Alberto Pereira (PMN)

Anderson Adauto (PRB)

Jorge Tarcísio Torquato (PSOL)

Geraldo Hilário Torres (PT do B)

Paulo Orlando Rodrigues de Mattos (PT do B)

Ronaldo Resende Ribeiro (PRB)

Deputado Estadual

Hélio Pinheiro da Silva (PTC)

Geraldo Schuffner Rodrigues (PROS)

José do Nascimento Elias (PDT)

Ivo Mendes Filho (PC do B)

Neyval José de Andrade (PTC)

Natalicio Tenório Cavalcanti Freitas Lima (PT do B)

Pedro Ivo Caminhas, o Pinduca (PP)